Como Resolver os Problemas Da Vida?

Leia 2 Crônicas 20:1 a 30.

“Grande multidão vem contra ti dalém do mar e da Síria”. – II Crônicas 20:2.

Durante alguns anos tive sérias dificuldades em resolver problemas em minha vida. A razão era muito simples: Eu não sabia como lidar com duas ou várias coisas ao mesmo tempo. Eu ficava “baratinado” e angustiado diante das situações.

Depois de um tempo aprendi que não posso lutar e matar 10 leões de uma vez, mas se pegar um por vez as possibilidades de vitória são muito maiores.

Para poder exemplificar um pouco isso, vamos pegar Josafá, rei de Judá e situações em que ele se encontrava e como foi conseguiu solucioná-las.

Versículo 2 – “Então, vieram alguns que avisaram a Josafá dizendo: Grande multidão vem contra ti dalém do mar e da Síria; eis que já estão em Hazazom-Tamar que é En Gedi”.

01) A primeira coisa que precisamos fazer é saber o tamanho do problema.

 

  • Superestimar – muitas pessoas avaliam uma situação de forma exagerada, o que gera medo e angústia, dificultando a pessoa de achar uma solução.
  • Subestimar – não dá o devido valor, estima em menos, demonstra desdém, o que leva a pessoa não se importar com a solução. Com o passar do tempo pode se tornar um enorme “abacaxi”.
  • Ter a dimensão correta do problema é muito importante. No caso do rei Josafá ele tinha a dimensão correta: Grande multidão vem contra ti, pois eram três nações que vinham contra ele, ou seja, ele estava diante de um grande problema.

 

02) A segunda coisa a considerar é em que “pé”, em que fase, em que etapa está esse problema para que haja o encaminhamento da solução.

 

  • Há muitas pessoas que sofrem por antecipação, isso gera um nível de ansiedade desnecessário. Tentam resolver (ou controlar) situações (nem são problemas) de algo que talvez possa acontecer no futuro (3, 6 meses ou 1 ano).
  • Tem outras que adiam, procrastinam a solução de algo que já está acontecendo. Tem gente que só resolve situações debaixo de alta pressão. Isso é extremamente prejudicial, pois vai fazer com que a pessoa faça “qualquer coisa” para solucionar, pois caso contrário ela sofrerá um enorme prejuízo. É uma pessoa geradora de angústia, pois põe em pânico a família e outras pessoas de seu relacionamento. Quem assim procede não tem um bom testemunho, pois normalmente fica “enrolando” até chegar ao limite máximo de tolerância para solucionar o problema.
  • O rei Josafá tinha a ideia correta em que situação se encontrava o seu problema; Eis que os exércitos que vem contra ti JÁ ESTÃO em Hazazom-Tamar que é En Gedi. A informação era de que o problema além de ser grande, já estava para bater em sua porta, portanto exigia uma solução imediata.
  • O rei Josafá tinha a ideia correta em que situação se encontrava o seu problema; Eis que os exércitos que vem contra ti JÁ ESTÃO em Hazazom-Tamar que é En Gedi. A informação era de que o problema além de ser grande, já estava para bater em sua porta, portanto exigia uma solução imediata.

 

Três considerações importantes:

 

  1. Que tipo de problema temos (quem são os nossos inimigos);
  2. Qual a dimensão, o tamanho desse problema;
  3. O tempo que temos para buscar a solução.

 

Facebook

Site Login